As 7 maiores goleadas do Peru na Copa América

As 7 maiores goleadas do Peru na Copa América

A Copa América é a competição mais antiga entre seleções nacionais de futebol - 99 anos - e reúne as principais nações da Confederação Sul-Americana de Futebol, Conmebol. Desde o seu aparecimento (1916), existem 3 seleções nacionais que se têm destacado: a seleção do Uruguai (15 títulos); a seleção da Argentina (14 títulos) e a seleção do Brasil (8 títulos). No entanto, a seleção do Peru, em igualdade com a seleção do Paraguai, surge, para surpresa de muitos adeptos de futebol, logo atrás com 2 títulos conquistados. Conheça as 7 maiores goleadas do Peru na Copa América e imagine até onde a “Bicolor” pode chegar na próxima edição desta prova.

1. Peru - Venezuela (5-1) - Copa América 1991

Na edição de 1991, realizada no Chile, a seleção do Peru venceu a sua congénere da Venezuela por cinco bolas a uma, naquela que foi uma das suas maiores goleadas de sempre em jogos da Copa América. O jogo dizia respeito à 1ª fase de grupos (Grupo A) e os golos dos blanquirrojos foram apontados por Eugenio La Rosa (2), Roberto Cavallo (p.b.), José Del Solar e Jorge Hirano.

2. Peru - Colômbia (5-1) - Copa América 1947

A outra grande goleada da seleção do Peru foi conquistada na edição de 1947, no Equador. A seleção peruana “esmagou” a seleção colombiana por cinco bolas a uma e isso deveu-se aos golos de Máximo Mosquera, Luis Guzmán (2) e Carlos Gómez Sánchez (2). Este jogo era respeitante à fase de grupos (Grupo 1) e ajudou a conduzir os “bicolores” ao 5º lugar da classificação geral da competição.

3. Peru - Colômbia (4-0) - Copa América 1949

Na prova de 1949, disputada no Brasil, a seleção do Peru teve um desempenho brilhante e só por manifesta infelicidade é que não conseguiu sagrar-se como campeã (ficou em 3º lugar atrás da seleção do Brasil e do Paraguai). Neste percurso fantástico, a seleção peruana venceu facilmente a seleção colombiana por quatro bolas a zero graças aos golos de Víctor Pedraza (2), Manuel Drago e Féliz Castillo.

4. Peru - Equador (4-0) - Copa América 1949

Outra goleada extraordinária que a seleção do Peru conseguiu na competição de 1949, no Brasil, foi frente à seleção do Equador. Os peruanos venceram os equatorianos por quatro bolas a zero, graças aos golos de Juan Emilio Salinas, Marcos Bermeo (p.b), Félix Castillo e Víctor Pedraza e, no final da competição, atingiram a marca dos 20 golos marcados.

5. Peru - Equador (4-0) - Copa América 1941

A edição de 1941 foi organizada pelo Chile e coroou a Argentina como vencedora da competição. Em todo o caso, a seleção do Peru esteve em evidência nesta prova ao golear a seleção do Equador, no Estádio Nacional de Santiago, por quatro bolas a zero. Os golos dos blanquirrojos foram apontados por Manuel Vallejas e Teodoro Fernández (3).

6. Peru - Venezuela (4-1) - Copa América 2011

A Copa América de 2011 decorreu na Argentina e consagrou a seleção do Uruguai como campeã. Contudo, um dos jogos mais emocionantes e de melhor memória para os peruanos foi o da atribuição do 3 e 4º lugar, onde o Peru “cilindrou” a Venezuela por quatro bolas a uma. Os golos foram apontados por William Chiroque e Paolo Guerrero (3) e atenuou a dor de terem sido eliminados nas meias-finais da competição pela seleção do Uruguai.

7. Peru - Equador (5-2) - Copa América 1939

A Copa América de 1939 foi inesquecível para os adeptos de futebol peruanos. Além da organização da prova, a seleção do Peru superiorizou-se aos seus rivais e conquistou, nesse ano, o 1º título de campeão. Um dos jogos mais marcantes desta caminhada fantástica foi aquele que opôs a seleção do Peru à seleção do Equador. O jogo foi realizado no Estádio Nacional Lima, em Lima, no Peru, e os peruanos golearam os equatorianos por cinco bolas a duas.

Será que, em breve, a seleção peruana conseguirá golear de novo na Copa América? Nunca se conhecerão as suas probabilidades de sucesso, mas a força de vontade e a garra dos peruanos são assinaláveis dentro de campo e isso poderá ser determinante para levarem de vencida qualquer outra formação sul-americana.